Doula: cuidado, acolhimento, apoio e parceria

A palavra “doula” vem do grego e significa “mulher que serve”, mas já existem também homens que atuam nessa profissão. Atualmente, são importantes profissionais assistenciais que colaboram para um parto mais humanizado contribuindo para uma experiência positiva e memorável para os pais.

As doulas são responsáveis por acolher, acompanhar e orientar a gestante ao longo da gravidez oferecendo ainda suporte emocional e físico à parturiente durante o trabalho de parto e parto, além de auxiliar nos primeiros cuidados com o bebê, orientando e incentivando o contato pele a pele e promovendo a amamentação na primeira hora de vida, estimulando, desta forma, o vínculo entre a mãe e o bebê.

As doulas oferecem apoio emocional através de palavras de carinho e encorajamento; assistência física por meio de massagens, técnicas de respiração e sugestões de posições para o maior conforto da gestante, além de proporcionar auxílio informativo, explicando termos e procedimentos médicos à paciente.

Algumas gestantes optam pela contratação particular da doula e sua assessoria começa antes da chegada do bebê, com encontros para conhecer a gestante, os desejos, os anseios e poder assim orientá-la em todos os momentos até o nascimento. A doula, a enfermeira ou o fisioterapeuta, podem auxiliar a gestante na preparação do períneo e também na elaboração do plano de parto, documento que auxilia a equipe de forma a promover uma assistência alinhada às expectativas da paciente. Esse documento é mais aplicado quando o parto é realizado por médico plantonista, afinal ele tem pouco ou nenhum contato com a gestante durante sua gestação.

A presença das doulas é reconhecida e recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) uma vez que os benefícios trazidos por elas são inúmeros, entre eles estão: a diminuição de cesarianas sem indicação clínica, diminuição do tempo de trabalho de parto e do uso de analgesia, além da redução dos índices de depressão pós-parto. Porém, é importante frisar que as doulas não possuem formação técnica e não podem realizar assistência de enfermagem ou médica. 

Além da doula, o enfermeiro obstétrico e o fisioterapeuta podem fazer parte da equipe de assistência à gestante, preparando o corpo da mulher para o parto. Desta forma, ajudam a fortalecer os músculos da região pélvica e trabalham para alívio de dor. Além disso, aplicam mudanças posturais na parturiente que podem evitar possíveis lesões perineais e diminuir a necessidade de intervenção médica contribuindo, desta forma, para uma recuperação mais rápida no pós-parto.

A Maternidade e Hospital Octaviano Neves conta com a presença de doula todos os dias da semana no período diurno e também permite que a gestante traga sua doula de forma particular, lembrando que é necessário apresentar a documentação da doula no momento da internação da paciente, seguindo os protocolos de segurança da instituição.

De acordo com o Procedimento Sistêmico Assistencial, os profissionais externos contratados pelas gestantes devem apresentar as documentações:

Doula

  • Documento de identificação com foto (original e cópia);
  • Certificação ocupacional em curso de Doula (original e cópia);
  • Cartão de vacina atualizado (original e cópia);
  • O profissional e a gestante assinarão o termo de responsabilidade como parte do protocolo.

 

Enfermeiro obstétrico e Fisioterapeuta

  • Documento de identificação com foto (original e cópia);
  • Carteira de registro profissional + diploma de conclusão do curso ou outro documento emitido pelo conselho de classe que demonstre profissional ativo (original e cópia);
  • Cartão de vacina atualizado (original e cópia);
  • O profissional e a gestante assinarão o termo de responsabilidade como parte do protocolo.

 

Durante a presença de um desses profissionais no parto da gestante é importante que respeitem as normas e protocolos de segurança da instituição.

É fundamental zelar pelo patrimônio institucional e utilizar os materiais disponíveis conforme orientação da equipe assistencial, seguindo as recomendações e normas internas. Conforme protocolos, a Maternidade preconiza que a assistência direta ao parto seja realizada por médico obstetra.

Reforçamos que todos os documentos apresentados são arquivados junto ao prontuário médico e que esses procedimentos são de extrema importância para a segurança da paciente, do médico e da instituição.

Importante ainda frisar que os profissionais doula, enfermeiro e fisioterapeuta atuam diretamente com a gestante estimulando e promovendo o parto tipo natural ou normal (via vaginal), entretanto, na instituição apenas um profissional tem acesso à sala de parto, ou seja, se a gestante já realiza o acompanhamento com esses três profissionais durante a gestação, no dia do seu parto terá que escolher apenas um para acompanhá-la.