como saber se vou menstruar ou se estou grávida?

Como ter certeza de que vou menstruar?

A menstruação é uma resposta do útero, que contrai a fim de eliminar o endométrio, já que o óvulo não foi fecundado. Isso só é possível graças às mudanças hormonais que ocorrem durante o ciclo, e fazem com que o organismo feminino funcione com uma certa rotina. No chamado período pré-menstrual, os dias que antecedem o sangramento, uma série de sinais e sintomas acometem o organismo feminino e indicam que a menstruação está chegando.

Aproximadamente quatro dias antes de menstruar, a queda dos hormônios progesterona e estrogênio fazem com que a mulher perceba algumas alterações físicas e emocionais¹. Seios doloridos, aparecimento de espinhas nas mais jovens e uma alteração de humor – ora mais triste, ora normal- são indícios fortes que indicam o que está por vir². A dor de cabeça também é um sintoma recorrente, e se explica pela baixa de estrogênio. Sem este hormônio, os vasos sanguíneos dilatam, provocando uma dor semelhante à da enxaqueca.

Cerca de 85% de todas as mulheres que menstruam relatam apresentar pelo menos um ou mais sintomas pré-menstruais. Porém, somente cerca de 2 a 10% das mulheres que menstruam relatam sintomas incapacitantes. Mais de 200 sintomas têm sido associados com a TPM².

Além dos já mencionados, outros sintomas muito frequentes são: ansiedade, irritabilidade, fadiga, insônia, retenção hídrica e aumento do apetite². Nem todos estes são necessariamente percebidos, e também há mulheres que sequer têm TPM – que sorte! Os sintomas da TPM se distinguem das alterações fisiológicas do ciclo menstrual, pois causam alterações nas atividades diárias da paciente e, geralmente, antecedem a menstruação.

Com o passar dos anos, a mulher vai conhecendo melhor o seu corpo e consegue identificar os sintomas direitinho. Para algumas mulheres, se as mamas estão sensíveis e a barriga inchada, é certeza de que a menstruação está vindo em seguida. Outras choram compulsivamente sem ter um motivo, e já sabem que a responsável pelas tantas lágrimas é a tensão pré-menstrual.

É importante ressaltar que todos os sintomas antecedentes – como dores, inchaço ou depressão – devem desaparecer com a chegada da menstruação². Após esta fase, quando o fluxo menstrual já ficou para trás, a mulher inicia a fase pós-menstrual, na qual os hormônios voltam a ser produzidos, e os sintomas indesejáveis vão embora.

Para ficar de olho no seu ciclo menstrual, você pode usar o aplicativo Sai Cólica. Ele tem um calendário que você configura conforme seu ciclo. O app é gratuito para Android e iOS, e ainda tem jogos superdivertidos, para você passar o tempo e se distrair naquelas horas em que a cólica menstrual aparece.

1) Síndrome pré-menstrual e síndrome disfórica pré-menstrual: aspectos atuais. Femina. 2010 Jul; 38(7): 373-378.
2) Tensão Pré-Menstrual (TPM): Uma revisão baseada em evidência. Retire as informações de autoria.

Quais são os sinais de certeza de uma gravidez?

Sabemos como a gravidez é um momento único, importante e especial para muitas mulheres, pois a maternidade pode ser a realização de um sonho. No início da gestação, e até mesmo antes da sua descoberta, já começam a aparecer alguns sintomas de gravidez.

Ao longo da gestação, outros vão se apresentando. Apesar de muitos desses sintomas serem comuns, nem todas as mulheres apresentam os mesmos. Além disso, eles podem surgir em momentos diferentes da gestação. Neste artigo, você entenderá mais sobre quais são os sintomas de gravidez. Confira!

Segundo a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia, o diagnóstico da gravidez, atualmente, é realizado de forma rápida e simples, na maioria das vezes, desconsiderando o exame físico e a história clínica.

No entanto, devido à importância do diagnóstico ser comprovado por um médico, deve ser ressaltado, que para o diagnóstico da gravidez, deve ser avaliado o quadro clínico, com exame físico, além da análise laboratorial e da ultrassonografia. O diagnóstico clínico pode ser dividido da seguinte maneira:

  • Esses são sintomas e sinais pouco precisos para diagnosticar a gravidez, porém podem ser apresentados pela paciente, considerados para investigação. São eles:

Ausência de menstruação

Escapes menstruais

Náuseas e vômitos matinais

Aumento da sensibilidade mamária ou dor nos seios

Alterações gastrointestinais

Alterações urinárias

Alterações cutâneas

  • Apesar de ainda não ser possível diagnosticar com certeza a gestação, neste caso os sinais e sintomas costumam ser mais evidentes. São eles:

Ausência de menstruação

Náuseas e vômitos matinais

Aumento da sensibilidade mamária ou dor nos seios

Aumento do volume abdominal

Presença de movimentos fetais

Alterações urinárias

Alterações gastrointestinais

Os sinais de probabilidade costumam ser mais evidentes a partir da oitava semana de gestação.

Leia também  Ciclo irregular quando fazer o teste de gravidez

Os primeiros sintomas de gravidez, além da intensidade e frequência, depende de cada mulher. Geralmente, o atraso menstrual, o principal indicativo de gestação, costuma ser o primeiro sintoma a se manifestar. Outros sinais e sintomas, tendem a aparecer entre a 4ª e 6ª semana de gestação.

Os exames mais eficazes para o diagnóstico da gravidez são:

  • Um exame no qual é coletado uma amostra de sangue para investigar o hormônio hCG. Deve ser realizado idealmente após 3 a 5 dias do atraso menstrual. Geralmente, quando o valor de referência for superior a 25 mUI/ml, significa positivo para gravidez.
  • Este exame também serve para identificar o hormônio hCG, porém, neste caso, é feito análise da urina. Se o teste mostrar 2 riscos ou um sinal de +, significa positivo para gravidez. Geralmente ele é mais tardio, necessário mais tempo após o atraso menstrual para positivar.
  • Neste caso, são 2 tipos de exames: ultrassonografia transvaginal, no início da gestação e posteriormente, a ultrassonografia abdominal. É analisado se há presença da estrutura que abriga o embrião, o primeiro sinal de gestação detectado nesse exame, além de muitas outras informações.

Após identificar os sintomas e diagnosticar a gestação, é de suma importância a visita ao obstetra. O acompanhamento com um médico de confiança é essencial para contribuir com uma gravidez saudável e tranquila tanto para a mãe quanto para o bebê.

A Beep te ajuda a cuidar da sua saúde física. Aqui, você pode fazer exames de sangue (como o hCG), urina, fezes e contra a Covid-19.

Como ter certeza de que vou menstruar?

A menstruação é uma resposta do útero, que contrai a fim de eliminar o endométrio, já que o óvulo não foi fecundado. Isso só é possível graças às mudanças hormonais que ocorrem durante o ciclo, e fazem com que o organismo feminino funcione com uma certa rotina. No chamado período pré-menstrual, os dias que antecedem o sangramento, uma série de sinais e sintomas acometem o organismo feminino e indicam que a menstruação está chegando.

Aproximadamente quatro dias antes de menstruar, a queda dos hormônios progesterona e estrogênio fazem com que a mulher perceba algumas alterações físicas e emocionais¹. Seios doloridos, aparecimento de espinhas nas mais jovens e uma alteração de humor – ora mais triste, ora normal- são indícios fortes que indicam o que está por vir². A dor de cabeça também é um sintoma recorrente, e se explica pela baixa de estrogênio. Sem este hormônio, os vasos sanguíneos dilatam, provocando uma dor semelhante à da enxaqueca.

Cerca de 85% de todas as mulheres que menstruam relatam apresentar pelo menos um ou mais sintomas pré-menstruais. Porém, somente cerca de 2 a 10% das mulheres que menstruam relatam sintomas incapacitantes. Mais de 200 sintomas têm sido associados com a TPM².

Além dos já mencionados, outros sintomas muito frequentes são: ansiedade, irritabilidade, fadiga, insônia, retenção hídrica e aumento do apetite². Nem todos estes são necessariamente percebidos, e também há mulheres que sequer têm TPM – que sorte! Os sintomas da TPM se distinguem das alterações fisiológicas do ciclo menstrual, pois causam alterações nas atividades diárias da paciente e, geralmente, antecedem a menstruação.

Com o passar dos anos, a mulher vai conhecendo melhor o seu corpo e consegue identificar os sintomas direitinho. Para algumas mulheres, se as mamas estão sensíveis e a barriga inchada, é certeza de que a menstruação está vindo em seguida. Outras choram compulsivamente sem ter um motivo, e já sabem que a responsável pelas tantas lágrimas é a tensão pré-menstrual.

É importante ressaltar que todos os sintomas antecedentes – como dores, inchaço ou depressão – devem desaparecer com a chegada da menstruação². Após esta fase, quando o fluxo menstrual já ficou para trás, a mulher inicia a fase pós-menstrual, na qual os hormônios voltam a ser produzidos, e os sintomas indesejáveis vão embora.

Para ficar de olho no seu ciclo menstrual, você pode usar o aplicativo Sai Cólica. Ele tem um calendário que você configura conforme seu ciclo. O app é gratuito para Android e iOS, e ainda tem jogos superdivertidos, para você passar o tempo e se distrair naquelas horas em que a cólica menstrual aparece.

1) Síndrome pré-menstrual e síndrome disfórica pré-menstrual: aspectos atuais. Femina. 2010 Jul; 38(7): 373-378.
2) Tensão Pré-Menstrual (TPM): Uma revisão baseada em evidência. Paiva SPC, Paula LV, Nascimento LLO.

Como saber se a menstruação vai descer com o dedo?

Você conhece o colo do útero? Essa parte do corpo da mulher só costuma ser lembrada quando o assunto é parto, não é mesmo? Mas entender o seu funcionamento é importante para a compreensão do próprio ciclo menstrual e reprodutivo – além de ajudar na prevenção de doenças.

Leia também  Quando sai liquido na gravidez

Por isso, respondemos a algumas perguntas comuns para elucidar o assunto. Confira:

O colo uterino, também chamado de cérvix ou cérvice, é a parte inferior e mais estreita do útero, que faz a ligação entre o canal vaginal e os órgãos internos do sistema reprodutor feminino.

Com aproximadamente 3 centímetros de comprimento, ele funciona como uma barreira de proteção para que agentes infecciosos não cheguem ao útero.

É através de sua minúscula abertura que a menstruação é liberada todos os meses – e é essa mesma abertura que se dilata até 10 centímetros para permitir o parto vaginal.

O colo do útero está localizado no fundo da vagina, na parte inferior do útero. A posição permite que ele funcione como divisa entre órgãos internos e externos do sistema reprodutor feminino.

Mas você sabia que o colo do útero se movimenta ao longo do ciclo menstrual? É isso mesmo: ele pode ficar mais alto ou mais baixo. Esse “sobe e desce” pode variar de acordo com o organismo e ser mais ou menos perceptível ao toque. Normalmente, quando a mulher ovula, ele fica mais alto e, na época da menstruação, costuma ficar um pouco mais baixo.

Algumas mulheres fazem uma espécie de autoexame para entender o próprio ciclo, ou mesmo para saber o tamanho adequado de absorventes internos ou coletores menstruais.

Elas podem sentir o próprio colo do útero ao inserir o dedo indicador na vagina. Para fazer isso, é preciso estar com as mãos e unhas devidamente higienizadas e encontrar uma posição confortável.

Com esse toque, é possível verificar a altura e se ele está aberto ou fechado. É como encontrar a parede final da vagina. Enquanto as paredes vaginais são mais rugosas, a do colo do útero é mais lisa e tem um furinho no meio. Quando está no período fértil ou durante a menstruação, a pele é mais macia, lembrando a da boca. Já nos outros períodos, e principalmente na gravidez, o tecido fica mais firme, parecido com o tocar na ponta do nariz.

De qualquer forma, é fundamental fazer uma consulta anual com ginecologista e seguir sua orientação sobre o Papanicolau.

Durante o período fértil, o colo do útero tende a ficar mais alto, mais macio e com a abertura maior. Essa mudança acontece para facilitar a fecundação.

Ele também fica mais úmido, devido à produção do muco cervical. Esse muco, que lembra uma clara de ovo, ajuda na sobrevivência e na locomoção dos espermatozoides.

Fora do período fértil, o colo do útero produz outro tipo de muco, mais grosso, que funciona como um tampão que impede a passagem de bactérias ou agentes infecciosos para o interior do útero.

O colo do útero muito baixo, com o canal vaginal curto, é também chamado de prolapso uterino. Isso pode provocar corrimento frequente, dificuldade de urinar e defecar e dor duran”.

Como saber se estou grávida ou perto de menstruar?

Tanto a TPM quanto a gravidez causam alterações físicas e emocionais na mulher, mas alguns sinais ajudam a diferenciar as duas situações. Não é incomum que a mulher que está tentando engravidar ou que tenha tido relações sexuais sem o uso de métodos contraceptivos note alterações em seu ciclo menstrual ou no corpo que gerem a dúvida: “é TPM ou gravidez?”. Isso porque, muitos dos sintomas podem ser parecidos no início da gestação, sendo que para diferenciar clinicamente as duas situações é importante estar atenta às características dessas modificações.

Além disso, no caso das mulheres que estão tentando engravidar, mas que todos os meses têm atraso menstrual e sintomas que geram dúvidas se é TPM ou gravidez, uma investigação mais aprofundada, com especialistas em Fertilidade, pode ser necessária.

A Tensão Pré-Menstrual (TPM) é um conjunto de sinais e sintomas do corpo da mulher que antecedem o início do ciclo menstrual, ou seja, são prévios ao primeiro dia de sangramento — geralmente, surgem um ou dois dias antes da menstruação.

Dado que mensalmente a mulher no menacme (em idade fértil e que menstrua regularmente) sofre fortes descargas hormonais, espera-se que seu corpo enfrente uma série de modificações naturais e fisiológicas, além de haver alterações comportamentais e de humor.

Porém, muitos desses sintomas — como cólicas, alterações de sono e de apetite, maior sensibilidade nas mamas e, principalmente, mudanças drásticas nas emoções — são comuns também à gestação, de forma que a mulher pode ficar na dúvida se é TPM ou gravidez.

Leia também  Cansaço na gravidez 30 semanas

Embora os sentimentos possam estar alterados nas duas situações, o mais comum é que a TPM gere irritações, enquanto a gravidez aumenta a sensibilidade e a vontade de chorar. Porém, nem sempre essa diferenciação é exata, sendo que a mulher pode experienciar uma TPM com mais sensibilidade, algumas vezes.

O Ministério da Saúde compartimenta os sintomas menstruais e as alterações no corpo em “sinais de presunção de gravidez”, “sinais de probabilidade” e “sinais de certeza”. Nesse sentido, já se pode desconfiar da gestação a partir dos sinais de presunção, que são:

  • Ausência da menstruação.
  • Enjoo e vômitos matinais.
  • Maior necessidade de urinar.
  • Aumento da sensibilidade nas mamas.
  • Alterações no olfato e no paladar.
  • Cansaço excessivo.

Caso o atraso menstrual seja superior a 15 dias, o Ministério da Saúde orienta que se realize o teste imunológico, que pode indicar se é TPM ou gravidez.

Porém, muitos dos sinais e sintomas da gravidez podem, sim, se confundir com a TPM, visto que nas primeiras semanas de concepção pode haver sangramento decorrente da nidação do embrião, bem como alterações de sensibilidade nas mamas e no abdome. Além disso, também não é incomum que a mulher apresente cólica no início da gravidez.

Como dito, os sintomas gestacionais podem ser facilmente confundidos com os da TPM, pois alguns deles são idênticos. A seguir, veja de forma mais detalhada os sintomas similares e como cada um deles afeta a mulher.

Os escapes ou sangramentos podem ocorrer fora do período menstrual e isso independe de a mulher estar de TPM ou não. Esse sangramento requer atenção e, caso ocorra com frequência, é fund.

Qual é a cor do muco antes da menstruação?

O corrimento vaginal é uma secreção líquida produzida pelo colo do útero e expelida através da vagina, podendo ser dividido entre típico e atípico. Conheça os tipos de corrimentos, para identificar quando o corrimento branco pastoso é preocupante, confira!

Índice

O corrimento vaginal e o muco cervical podem ser usados para definir secreções naturais, branca ou transparente, sem odor, que não indicam nenhuma patologia. Porém, o termo corrimento é comumente utilizado para determinar quando há algo errado no organismo.

Secreção produzida por glândulas do colo uterino, costuma surgir 10 dias após fim da menstruação e pode variar entre um tom esbranquiçado ou transparente, constantemente comparada a uma clara de ovo. O muco cervical é importante para analisar o próprio ciclo menstrual e o funcionamento do corpo, por estar diretamente relacionado a cada fase do ciclo, além de ter a função de proteger o útero de infecções bacterianas, virais ou fúngicas.

Cada tipo de textura possui uma função diferente, como:

  • Secreção produzida por glândulas do colo uterino, costuma surgir 10 dias após fim da menstruação e pode variar entre um tom esbranquiçado ou transparente, constantemente comparada a uma clara de ovo.
  • O muco cervical é importante para analisar o próprio ciclo menstrual e o funcionamento do corpo, por estar diretamente relacionado a cada fase do ciclo, além de ter a função de proteger o útero de infecções bacterianas, virais ou fúngicas.

O corrimento vaginal é uma combinação de fluidos e células que são eliminadas com a intenção de proteger a vagina. Essa secreção é considerada normal quando surge em pequena quantidade e não está acompanhada de outros sintomas.

Portanto, o corrimento vaginal pode ser dividido entre fisiológico ou patológico, o que significa que pode ser natural ou causado por doenças ou infecções. Isso é definido a partir de alguns fatores como:

  • Para reconhecer se o corrimento é saudável ou não, é necessário estar atento, cada cor de corrimento pode significar algum tipo de infecção, quando acompanhado de qualquer outro incômodo, como coceira, ardência, mal cheiro e dor ao urinar.
  • Esse tipo de secreção mais comum de acontecer, portanto é necessário identificar as características que irão defini-lo como um corrimento fisiológico ou patológico.

Os fatores que causam corrimento atípico são:

  • Para prevenir o surgimento de infecções é necessário manter a região íntima fresca, utilizando peças íntimas de algodão, manter uma dieta equilibrada e jamais lavar internamente.

O corrimento não deve ter odor, ou ser acompanhado de ardência ou dor ao urinar e coceira.

Portanto é necessário consultar-se em um médico ginecologista para poder realizar o devido tratamento e garantir a saúde vaginal.

Você conhecia os sinais de um corrimento comum e incomum? Comente e compartilhe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *